Pioneirismo

"O berço da Modernidade"

  • Páginas:
  • 1
  • 2

 

Ipameri, Pioneira da Eletricidade em Goiás: 1904

"Vista da Primeira Hidrelétrica de Ipameri construída por uma termelétrica a locomóvel e por uma roda d´água em 1904. Primeira Usina hidrelétrica construída no Estado de Goiás por Major Aristides Lopes".

(Texto original escrito na foto por José Francisco Vaz, neto de Major Aristides)

Muito nos encanta, a nós ipamerinos e a quantos ficam sabendo a fecunda história deste Município! A maioria das histórias escritas sobre as cidades do Estado de Goiás não mencionam ou a referência é tão superficial que passa despercebida a grandeza deste Município no passado, na sua modernidade e mesmo o seu potencial atual em todos os sentidos. Seria isto providencial até então?

É admirável o Pioneirismo desta terra de idealistas extremamente dedicados, de cidadãos profundamente patrióticos e que não mediram esforços para fazer aqui em épocas recuadas, quando Goiás era mesmo Sertão e pronto, o "berço da cultura" como é silenciosamente denominada, e berço da modernidade, como se pode constatar.

À esquerda, uma foto da qual se tem documentos diversos e de diversas autorias: A PRIMEIRA HIDRELÉTRICA DO ESTADO DE GOIÁS. Em outras palavras, ou para redundar mesmo: foi aqui em Ipameri que se acendeu a PRIMEIRA LÂMPADA incandescente, invento em todas as épocas extraordinário de Thomás Alva Edison. Em decorrência da energia, a PRIMEIRA INDÚSTRIA movida a eletricidade do Estado de Goiás que foi uma máquina de beneficiar arroz e em seguida uma fábrica de gelo, já para atender as necessidades da PRIMEIRA CHARQUEADA DO ESTADO DE GOIÁS.

Segunda Hidroelétrica: Vai-vem ou Veríssimo, 1914

Com a inauguração das novas máquinas importadas da Suécia o potencial energético de Ipameri aumentou consideravelmente. Esta é uma foto das vésperas da inauguração em 1914.

A mesma casa com as mesmas máquinas e ferramentas, hoje desativadas e abandonadas. Dentro do Município de Ipameri, Patrimônio Histórico relevante para o Estado de Goiás, pertence à Celg (Centrais Elétricas de Goias) 2007.

Nesta foto vemos Edison Lopes,(de roupa escura)filho do Major Aristides apreciando a maior conquista do Estado de Goiás, feita pelos esforços de sua família em Ipameri: a fonte Modernidade. (Em funcionamento, 1914).

Este é o mesmo local apenas em um ângulo diferente: acabando aos poucos com o tempo, sem nenhum cuidado, apesar da sua relevância histórica. (2007).

Lado direito da foto no meio vemos o condutor e logo abaixo a Casa das Máquinas em 1914. Na foto Edison Lopes.

Em um outro ângulo podemos ver o condutor mais próximo e ao fundo o telhado da mesma casa das máquinas em 2007.

Novas Máquinas Foram Importadas para a Terceira Usina: 1946

Início das atividades às margens do Rio do Braço para a construção da Usina Major Aristides início da década de 40.Carro puxado por 14 bois subindo com as máquinas que atravessaram o rio do Braço com uma balsa feita com canoas.

Transporte das máquinas da Usina Major Aristides Lopes, recém chegadas pela Estrada de Ferro em Ipameri, após terem chegado da Alemanha no Porto de Santos-SP. Foto de 1946.

Construção da Barragem da Usina Major Aristides Lopes, inaugurada em 1946.

Máquinas recém-importadas da Alemanha para o funcionamento da Usina Major Aristides Lopes.

Casa das Máquinas da Usina e a Ponte denominada "Ponte da Usina", recém construídos.

Barragem da Usina Major Aristides Lopes em 1946.

Inauguração da Usina Major Aristides Lopes, 1947. Fazendo uso da palavra o Dr. Elmo Junqueira.

Foto aérea do conjunto de casas, ponte e barragem da Usina Major Aristides Lopes.

O pioneirismo que traz para Ipameri o título de "Berço Cultural de Goiás" começou com a luta do grande cidadão Major Aristides Rodrigues Lopes, homem idealista, íntegro, pacificador e exemplo de pai, esposo, cidadão modelo no seu amor dedicado a Ipameri e transformado no fruto mais precisoso para esta terra: a produção da energia elétrica.

Foi aqui em Ipameri onde, pela primeira vez no território continental do Estado de Goiás, se acendeu a primeira lâmpada de Thomas Edison e as engrenagens e polias da primeira indústria venceu a inércia e se movimentou com energia elétrica, marcando o pioneirismo de Ipameri como o Berço da Modernidade do Estado de Goiás, expressão do nosso conterrâneo Professor Newton Marcos Leone Porto, que quer dizer "o Berço cultural do Estado" título conquistado por Ipameri nos anos 30.

Ao Major Aristides Rodrigues Lopes, aos seus filhos Virgínio, Francisco e Edison, parceiros e continuadores do seu Projeto, aos descendentes deste grande Homem, o eterno reconhecimento de Ipameri e de todas as gerações.

  • Páginas:
  • 1
  • 2

 

Créditos: As fotos das Hidrelétricas são do Acervo José Francisco Lopes; do carro de bois do Senhor Benedito; fotos a cores do Acervo Família Luiz Otelo Costa.