Perfil Social

Relatos históricos afirmam que os primeiros povos, - entre eles os índios caiapós, originários do lugar, às margens do Vai-vém - , que por aqui transitaram eram portugueses, franceses, e mamelucos. Já na primeira metade do século XX marcaram significativa presença as colônias de alemães, espanhóis, italianos e árabes. Cada povo influenciou decisivamente para a formação cultural do Município através de seus costumes, artes, ofícios e profissões e culinária. Ipameri conserva em sua arquitetura e nos hábitos de sua gente os traços marcantes dessas influências culturais que lhe deram uma feição diferenciada desde os primórdios do século.

Com o advento da Estrada de Ferro, Ipameri abriu suas portas a novos imigrantes que já viviam no Brasil e mesmo de brasileiros de outros estados, principalmente do sudeste do país. Também data dessa época a chegada do 6º Batalhão de Caçadores que, com um contingente de mais de 600 homens, muitos daqui fizeram a sua terra, se casaram e constituíram famílias. Houve uma explosão sócio-econômica e cultural neste período e enfraquecida nos anos seguintes.

Com todos aqueles que aqui se radicaram, as feições acanhadas dos sertanejos locais, homens simples, voltados para o trabalho agro-pastoril, uma nova era se abre para Ipameri: a implantação da primeira energia elétrica do Estado de Goiás, a construções de pontes importantes, abertura de estradas de rodagem, tudo isso preparou o advento das primeiras indústrias e a melhoria da qualidade de vida através das possibilidades de emprego e renda. A construção civil teve com os espanhóis um grande impulso sob a inspiração de diversos estilos arquitetônicos ainda hoje existentes; o comércio teve grande avanço com a presença dos árabes que aqui chegaram como mascates e logo eram os empresários de secos e molhados, veículos e combustíveis, tecidos e confecções e outros. Ainda com os alemães, espanhóis e italianos as indústrias começaram a surgir, movidas pela energia elétrica e a estrada-de-ferro.

A imprensa de Ipameri teve início muito cedo com o primeiro jornal em 1914 e que circulou por pouco tempo. Em seguida outros vieram e compunham a rede jornalística de nível nacional com seus periódicos e semanários de relevância, hoje rica fonte de história, e o que se encontra devidamente conservada na Biblioteca Pública Municipal João Veiga.

Comércios farmacêuticos, Casa de Saúde e Hospitais, atendimento odontológico, serviços advocatícios também remontam antigas datas, revelando o nível cultural daqueles que aqui aportaram e influenciaram na área de prestação de serviços considerados quase que raros para a época.

Ipameri tem expressiva herança cultural diferenciada das demais cidades da região.

Convivem os mais abastados fazendeiros com médios e pequenos empresários em atividades diversas, embora a predominância econômica seja advinda da agro-pecuária, a indústria em escala ainda precária, o comercio de pouca expressão, e os profissionais liberais, artesãos, artífices, prestadores de serviços gerais, assim como as diversas facções político-partidárias e as religiões, se relacionam e convivem em relativa harmonia. Há, como em todos os lugares os "pobres" e os "ricos", mas em Ipameri não há a miséria ostensiva: não há pedintes, ou seja, não existem pessoas pedindo esmolas nas ruas, residências, em rodoviárias, como se vê tão freqüentemente em outras localidades. Todos moram sob um teto, ainda que deixe muito a desejar. O serviço assistencial e promocional das entidades sociais e da Prefeitura, mantém essa mínima condição.

Recentemente, com a pujante agricultura nas terras planas do município, surgiram os trabalhadores "boias frias", grande parte advinda de outras regiões, para o trabalho sazonal de colheitas diversas, agora somados com os trabalhadores “sem-terra” instalados na zona rural. Há uma comunidade cigana de condições pobres, e que se fortalece e aos poucos e vão se organizando como cidadãos que lutam pelos seus direitos.

A Loja Maçônica Paz e Amor IV, comemora neste ano seus 90 anos em Ipameri. É a entidade sobrevivente mais antiga na cidade. O Rotary Clube completa os seus 60 anos de ininterruptas atividades na comunidade. São entidades que vem apoiando o aspecto social do Município desde o surto de "gripe espanhola" que assolou a cidade, quando a Loja Maçônica teve atuação efetiva de apoio e solidariedade.

As entidades sociais tais como o Abrigo Alfredo Julio, a Associação Adelino de Carvalho e a Associação Vicentina, todos com mais de 40 anos de existência são em grande parte responsáveis pela promoção humanitária em Ipameri. Atualmente outras entidades como Centros Comunitários, CICADD e a própria organização da população em Associações de Bairros, tem promovido a integração social.

Com a implantação da Universidade Estadual de Goiás, com os Cursos de Agronomia e de Engenharia Florestal, abriu-se para Ipameri novas possibilidades e a atração de novos jovens quando não de famílias inteiras. Esse novo impulso foi reforçado com a vinda do Campus IV da Universidade Católica de Goiás, com o curso de Enfermagem. Nas vizinhas cidades de Catalão, Pires do Rio e Caldas Novas, outras Universidades e outros cursos atraem ipamerinos, tanto quanto os cursos locais atraem os residentes de outros municípios.

O Jóquei Clube, (atualmente em reforma), data de 1943, a Associação Atlética Banco do Brasil, o Clube do Engenheiro, e o Pavilhão Diocesano de Eventos vem promovendo o lazer para parte da população. Faltam, no entanto, opções de lazer sadios para a juventude e a população mais humilde que carecem, entre outras, da falta de oportunidades de trabalho e emprego.

Três emissoras de Rádio, (duas AM e uma FM) também promovem a comunicação de informações e notícias, além de lazer e entrelaçamento da comunidade através dos diversos programas interativos.

Todos os canais de TV são bem captados, seja pela repetidora local, pelas parabólicas ou mesmo pelos canais de assinatura.

Com o advento da Internet pela qual Ipameri é servida desde 2001, Ipameri inaugura uma nova era para todas as idades, abrindo novas oportunidades para todas as camadas sociais. Ipameri tem elevado número de terminais de ADSL, além de conexões discadas e Internet a Rádio. As Lan Houses hoje estão espalhadas por toda a cidade, complementando para aqueles que ainda não tem acesso em casa, a oferta das diversas oportunidades deentretenimento, relacionamentos e informações on-line.



Foto topo da página: duas crianças brincando no campo de futebol do Parque Municipal, outubro de 2008.