Patrimônio Histórico

Ipameri possui alguns prédios que fazem parte do Patrimônio Histórico Tombado através de Lei Municipal. A maioria, contudo não está ainda sob a proteção municipal e um dos motivos mais relevantes que justifica isto é que o patrimônio pertencente a particular carece de incentivo especial para que o Tombamento Municipal possa ser efetivo.

Antiga Estação Ferroviária, atual "Centro de Tradições e Cultura de Ipameri"

Sede da Biblioteca Pública Municipal "João Veiga"

Esta foi a segunda Estação Ferroviária construída em Ipameri. A primeira já demolida poderá ser apreciada no link Patrimonio/Patrimônios Demolidos deste site. A Estação atual fica retirada da cidade e serve apenas para trens de cargas. Tombada para o Patrimônio Histórico pela Lei Municipal 301/89.
Prédio de Propriedade do Município.

Este telhado da plataforma foi originalmente construído conforme a foto. Com uma reforma feita pela RFFSA ele foi alterado e na sua restauração na década de 90 foi retomada a arquitetura original

Coreto da Praça da Liberdade construído em 1923

Coreto já foi palco de apresentações de diversas Bandas de Músicas da cidade, além de nela também terem feito seus discursos políticos os ex-Presidentes da República Jânio Quadros, JK, além de autoridades estaduais como Pedro Ludovico. Tombado para o Patrimônio Histórico pela Lei Muncipal nº 516/91.

Esta construção foi realizada pelo Sr Aquelino Edreira Seara, imigrante espanhol que além de empresário, também se dedicou à construção civil.

Prédio de Propriedade do Município.

Lateral superior da construção. A cor azul não é a cor original deste Coreto.

Portão original onde se vê a data da construção: 1923 - Na Intendência de Vicente Marot

Usina Hidrelétrica do Vai-Vem construída em 1914

Casa das Máquinas e Ferramentas.

Esta foi a Usina construída pelo Major Aristides e filhos Edison e Virgínio em 1914 e fica a 23 km de Ipameri por estrada de terra. É o Patrimônio Histórico maior de Ipameri por ter gerado a primeira energia elétrica do Estado de Goiás.

Acima encontram-se a Barragem com toda a estrutura e o sítio natural do local é privilegiado tanto na beleza do Ribeirão Vai-Vem, suas pedras, pequenas quedas d`água e toda a área verde.

Este é um Patrimônio de Ipameri, encampado pela CELG. Tombado para o Patrimônio Histórico pela Lei Municipal nº 428/90 com todos os seus pertences, inclusive o sítio natural da localidade.

Propriedade das Centrais Elétricas de Goiás (Celg).

Situação atual da Barragem da Usina. Faz parte do Tombamento.

Situação atual das Máquinas da Usina. Faz parte do Tombamento, com todas as demais máquinas equipamentos e ferramentas..

Edifício Dr. Raimundo Gomes da Frota, construído na década de 30

Edífício construído pelo ex-Prefeito que lhe empresta o nome foi durante até a década de 90 sede da Prefeitura Municipal. Atualmente é a sede da Câmara de Vereadores. Tombado pela Lei Municipal nº 948/96.

Prédio de Propriedade do Município.

Lateral do Edifício cuja frente se vê na foto maior à esquerda.

Vitral original que fica acima da porta principal da entrada do Edifício.

Prédio do antigo Cine Teatro Estrela, construído nos anos 50

Cinema construído com grande requinte, cortinados, tapetes e o conforto do "Pulmann" que eram as poltronas de mola que ficavam no fundo em plano superior e cujo ingresso era bem mais caro. Para a época, o melhor cinema do interior goiano. Hoje desativado, as máquinas fechadas, a parte frontal do prédio foi alugada e o salão encontra-se quase totalmente desmoronado. As cadeiras foram vendidas. Tombado para o Patrimônio Municipal através da Lei Municipal Lei nº 1024 /97.

Prédio de Propriedade particular.

Detalhes da construção.

Atualmente o prédio se encontra praticamente em estado de ruína com o telhado afundado. ( A Estrela caiu em 2009)

Joquei Clube de Ipameri

Detalhes da construção

Detalhes da construção.

Detalhes

Um tombamento sem proteção

Residência construída por família imigrante alemã nos anos 20. Com a morte dos primeiros proprietários a casa passou ser de propriedade de seus descendentes.Tombada para o Patrimônio Municipal pela Lei nº 1.266/98

O Tombamento Municipal não oferece legalmente aos proprietários nenhum benefício, além da ISENÇÃO do IPTU. Este e outros eventuais incentivos que venham a ser criador por Lei precisam ser divulgados.

Apesar da população achar que a casa deveria ser preservada, e os amantes do Patrimônio também, seus proprietários em legítimo direito a venderam. Já não havia "casa", o novo proprietário na verdade comprou o terreno.

As máquinas ágeis fizeram a limpesa do local e os muros de placa de cimento subiram fechando o lote.

O Ministério Público de então tomou a providência cabível: enviou a Lei de Tombamento à Câmara para proceder a sua Revogação.

Assim desapareceu um rico exemplar de arquitetura e antiguidade que compunha a história dos diversos imigrantes que por aqui passaram e deixaram as marcas do desenvolvimento que proporcionaram à Ipameri.

O Tombamento não preservou, mas as lembranças, a memória, já fez a História.

O Tombamento de um Bem particular para o Patrimônio Histórico do Município somente com uma legislação adequada com justos incentivos poderia produzir os efeitos desejáveis. Em contrário, continuaremos lamentando demolições.


Fotos grandes e pequenas: Acervo Família Luiz Otelo Costa